O secretário da Administração Penitenciária (SAP), Luís Mauro Albuquerque, disse nesta segunda-feira, 15, que “o Estado é quem manda” nos presídios cearenses. Fazendo balanço de seus primeiros 100 dias sob o comando da pasta, o policial civil destacou mudanças que estão havendo dentro do sistema prisional. Segundo ele, a pasta tem adotado medidas distintas tanto “para quem quer se recuperar” quanto “para quem não quer”. Desde o início da gestão, Mauro Albuquerque busca implementar diversas alterações nas penitenciárias. Ainda recém-empossado, em janeiro, ele chegou a afirmar que não reconhecia facção criminosa. Para tanto, passou a modificar a lógica até então adotada pelo Governo do Estado, de distribuir os internos conforme seus vínculos com organizações criminosas. (Foto: Fabio Lima / O POVO)

opovoonline

O POVO Online ( @opovoonline )

08:55 am 04/16/2019

O secretário da Administração Penitenciária (SAP), Luís Mauro Albuquerque, disse nesta segunda-feira, 15, que “o Estado é quem manda” nos presídios cearenses. Fazendo balanço de seus primeiros 100 dias sob o comando da pasta, o policial civil destacou mudanças que estão havendo dentro do sistema prisional. Segundo ele, a pasta tem adotado medidas distintas tanto “para quem quer se recuperar” quanto “para quem não quer”. Desde o início da gestão, Mauro Albuquerque busca implementar diversas alterações nas penitenciárias. Ainda recém-empossado, em janeiro, ele chegou a afirmar que não reconhecia facção criminosa. Para tanto, passou a modificar a lógica até então adotada pelo Governo do Estado, de distribuir os internos conforme seus vínculos com organizações criminosas. (Foto: Fabio Lima / O POVO)